Ir al contenido principal

Barcelona pagando pouco!

Parque Ciudadela


Eu adoro este tema!!

Este vai ser um capítulo inteiramente dedicado aos “Casquinhas”, “Muquiranas”, “Pão Duros”, “sovinas” ou apenas aos econômicos....coisa que acho bastante justa e digna!

Porém se engana quem pensa que vou estar aqui ensinando “truques” de como não pagar coisas ou burlar serviços....NA-NA-NI-NA-NÃO! Vocês vão ver que, com a informação certa, muita coisa pode sair grátis ou extremamente barata na nossa querida "Barça".

Minha gente....Barcelona é uma cidade que respira cultura, arte, gastronomia; as vezes nem é preciso entrar em um Museu para ver uma obra-prima, basta parar de frente à Catedral da Sagrada Família de Gaudí e se maravilhar com tanta beleza.

Pode ser que você seja o tipo de visitante que, com antecedência, planeja bastante a sua viagem, junta dinheiro e vai com uma “folguinha” monetária maior para não perder nenhuma das delícias que a cidade oferece, não importando o preço!! Que Glória!!

Mas já conheci muita gente que, mesmo com pouco, sabendo se organizar não perde nada que acontece no roteiro cultural-gastronômico da Cidade Condal.

Tanto faz!! Seja você parte do primeiro ou do segundo grupo, venha comigo! Aqui tem para todos os gostos!

Minha gente...vou contar para vocês uma coisa que fazíamos bastante logo quando chegamos e que tínhamos um din-din bem contadinho. No segundo AP que alugamos (Bairro de Grácia), uma das inquilinas era de um Pueblo, perto de Barcelona. Um belo dia, necessitamos os serviços de um chaveiro em casa; então, esta santa menina pergunta:

- Pessoal, vocês pegaram o cupom de desconto da Lista Telefônica?

- Como assim? – Perguntei eu.

- Ela disse: Juli, abra a Lista Telefônica da casa e dentro existem vários cupons de desconto para serviços e atrações.

Era verdade! Não só utilizamos para que o chaveiro nos desse 10% de desconto, mas fomos ao Zoológico e ao Aquário pagando 2x1; utilizamos em lanchonetes e restaurantes, pegamos um taxi também com 10% off...enfim, na hora de um “aperto”....é bem bacana!! Dá para economizar.

Guardem essa Dica!! Dica!!

*LOCOMOÇAO - Vamos começar falando de meios de transporte. Quem teve a oportunidade de ler o post Barcelona cheguei, e agora?! (A continuaçao), já viu que quando você vem morar em Barcelona, existem inúmeras possibilidades de se comprar o abono para transporte de uma maneira que o mesmo se encaixe perfeitamente a um determinado perfil e, desta maneira, se pode economizar adquirindo exatamente o número de viagens que vai ser útil para você.

Ok! Se você é do tipo que não tem medo de “suar a camisa” e aposta pela qualidade de vida, não deixe de fazer o seu cadastro no sistema “Bicing”. Que são as bicicletas integradas ao transporte público. Como assim? Com o número do seu DNI ou NIE, através da internet ou de pontos cadastrados que dá para ir pessoalmente, pode-se fazer o abono que tem validade de 1 (um) ano no valor de 47.16 Euros/anual.  Bicing Barcelona

É muito prático e bastante em conta! Gente...vou dar um exemplo: se vocês moram em Barceloneta e querem dar um “pulo” no centro – Em Cataluña – para resolver algo, em dois minutos de pedaladinhas, sem nenhuma “burocracia”, vocês chegam lá! As Bicicletas estão por toda a cidade – atualmente existem 420 estações. Wow! Bastante! - e Barcelona possui um total aproximado de 180 km em ciclovias (informação tomada diretamente em página oficial do Ajuntamento) - Ciclovias

- Como turista posso utilizar este transporte?

- Não amados. Só se algum amigo te emprestar a carteirinha. Este meio de condução está feito para apenas ser utilizado por residentes. Para os turistas existem várias opções de aluguel, bem como preços dos mais variados.


Nesta web, que pessoalmente acho uma das melhores, uma bici simples custa em média 6.00 por 3 horas de passeio – o que é bastante! – porém você pode ficar o tempo que quiser e, inclusive, pagar a semana. Muito legal, gostoso e criativo conhecer Barcelona em bici. Pensem nisso!!

Muita atenção pessoal! Aqui a fiscalização existe! Pedalar na calçada no meio do povo, não respeitar sinalização, ou mesmo utilizar a bicicleta escutando musica ou digitando ao mesmo tempo no zap-zap (sim! Tem gente que faz isso), pode acarretar penalização e sair “salgado” para o seu bolsinho de pessoa econômica! Fiquem ligados!!

Se a sua disposição é maior ainda e a intenção é conhecer a cidade nos seus pormenores de “cabo a rabo”...vamos caminhar! Vou dizer uma coisa: sendo recém chegado ou mesmo um visitante com alguns dias a mais na cidade, caminhar é tudo de bom!! Te ajuda a dar uma situada boa e a não perder nenhum detalhe!! Então, mapinha nas mãos e “sebo nas canelas”!

Mercado de La Boquería


*COMER E BEBER!! – A gastronomia Espanhola é mundialmente conhecida. Fato! A Cataluña, inclusive, é berço daquele que é considerado por muitos o melhor Chef do mundo: Ferran Adriá´.

Em Barcelona vocês vão encontrar lugares incríveis para comer uma Paella e, igualmente, lugares incríveis para comer “Thai food”. Comidas do mundo, minha gente!! Ë uma cidade cosmopolita e não se pode esperar nada menos da velha “Barça”.

Se vocês pretendem provar as iguarias de um restaurante “cinco estrelas”, Ok! Preparem os bolsos! Mas se não, a muito boa notícia é que comer, de maneira geral, é muito barato em Barcelona; e muito gostoso!

Grande parte dos restaurantes, até mesmo em áreas turísticas, aposta na fórmula “Menu Comida” (almoço) ou “Menu Cena” (Jantar). Funciona assim: normalmente vem uma entrada + um prato principal + postre (sobremesa); uma cestinha de pão é infalível, sempre acompanha! Muitos lugares também incluem a bebida e as opções são sempre: água ou refresco (refri); uma taça de vinho ou um chope (caña); um chupito ao final – que é um copinho de licor – é regra geral. Todos te oferecem!

A hora do almoço é sempe um pouco mais barata e os preços ficam numa faixa entre 9.90 Euros e 15.90 Euros. Aonde? Em toda a cidade gente gostosa!! A diferença entre o almoço e o jantar é que, pela noite, as bebidas se pagam e a sobremesa também. Ainda assim, dá para fazer um jantarzinho fora com um preço bem digno.

Quero citar alguns de meus favoritos! E quero fazer isso com o maior carinho do mundo, sem ânimo publicitário, porque como somos freqüentadores assíduos de todos, são gente que nos tratam com muito amor sempre.


Gente….é surreal  a quantidade de comida que se pode ingerir por 10 Euros e uns quebrados, quando se come o “Menu del dia” do Salamanca. Está localizado em Barceloneta, Calle L'almirall Cervera, 34, aos pés do Passeio Marítimo. Estou falando da hora do almoço, viu pessoal? Típico restaurante Espanhol de Paellas e Mariscos. Porém se pode comer um delicioso cordeiro, um pão com tomate divino e tomar vinhos espanhóis de todos os tipos. Sem contar que o ambiente é sempre meio caótico, garçons por todos os lados....confusão bem espanhola! Uma delícia. 


  • Kaitensushi Dao – amantes da comida chino-japonesa...esse é O LUGAR!

Galera... sou muito suspeita para falar porque amo este pequeno Buffet giratório e todos os chineses que alí dentro habitam. Giratório é porque tem uma esteirinha que fica girando o tempo todo, fazendo com que a comida passe por sua mesa. Na hora do almoço, com 10 euros e uns quebradinhos, se come bastante com direito a bebida e sobremesa. O jantar custa uns 15 euros e a bebida se paga a parte; em compensação eles fazem um “upgrade” no cardápio e saem uns camarões grandotes e de vários tipos, salmão e outras iguarias. É barato! Dá para comer muito! Fica no Passeig Colom, 4 (De frente para Port Vell).


  • Wok Dao – Calle Villarroel, 1. Quase em frente à saída de Metrô Sant Antoni, linha Lilás.

Da mesma família do Kaitensushi (literalmente família, viu minha gente? A dona de um é mãe e do outro filha). Costumamos chamar este lugar, carinhosamente, de “o Universo da Comida”. É estilo Buffet livre e, para os mais esfomeados, dá para comer de passar mal e não repetir nenhum dos pratos! OMG!! O mais legal é que existe uma grelha gigante aonde preparam ao momento o que você mesmo escolheu entre peixes, mariscos e carnes. O preço também gira em torno dos 10.00Euros e algo – incluindo a sobremesa – com bebidas pagando por separado.

Esses são apenas alguns exemplos dos que freqüentamos habitualmente. Posso ainda acrescentar a esta lista:

  • Fresc Co – Estilo Buffet Livre. Existe por toda a cidade e o ponto forte é a enorme variedade de saladas. Entre semana o preço gira em torno dos 8.00 euros e pouco (inclui uma bebida, sobremesa e café). Fim de semana se paga aprox. 10.00 euros.
  • El Rodízio – Calle Consell de Cent, 403. Metrò parada Girona. Este é para os amigos apegados e amantes da comida bem brasileira. Muito bom churrasco! Feijoada, farofinha, caipirinha da hora...hummm!! Gente... a carne é de muito boa qualidade; o churrasqueiro é um “cabra” de Feira de Santana, super “brother” e craque na arte de assar. Nos fins de semana – principalmente à noite – pode sair um pouquinho do orçamento; mas durante a semana e na hora do almoço se paga em torno dos 12.00 Euros - bebidas a parte e a carne não vem até a mesa, deve-se ir até o churrasqueiro – aproveita e bate um papo com ele, cara muito legal.

Bom, deixo registradas algumas sugestões. Seguramente vocês um dia encontrarão o seu favorito e peço, por favor, não esqueça de compartilhar com a gente esta informação.



*DIVERSAO E ARTE!! – Ë algo do que ninguém pode se queixar: Barcelona não para! Discos, Museus, Circuitos festivos, Festivais, Shows, Las Ramblas, Praias...ufa!! A “movida catalana” pode ser bastante intensa...e cara!! Para ser, digamos, mais “enxuto” com os gastos e não perder nada do que acontece en la Ciudad Condal, basta seguir algumas dicas das que vou dar a seguir. Vamos lá!!
Ice Dream Lulu

  1. Museus Grátis! É sim meu povo de Deus....a palavra está certa: é grátis mesmo! Museus para todos os gostos. Desde jóias até exposição de Carruagens Fúnebres (é sério!) podem ser encontrados nesta cidade. A coisa boa é que, quase 100% deles, pelo menos um domingo ao mês, abrem suas portas ao público gratuitamente. A prefeitura tem um projeto que se chama “El Plan B” El Plan B – very cool, por sinal – que consiste em incentivar que as pessoas, ao invés de passarem a tarde de Domingo em frente à televisão, façam um programa cultural. Assim que, todos os Domingos, a partir das 15 horas, os espaços que aderem a esta campanha podem ser visitados. Inclusive você também encontra Museus de portas abertas durante todo o dia de domingo, primeiro sábado do mês, Dia 18 de maio – Dia Mundial dos Museus – Fique sabendo! E em algumas datas especiais. Site bem bacana que dá para checar toda a lista. Lista "Dias de Museus 0800"
  2. Para pegar aquele cineminha legal e economizar uns trocados, procure ir sempre no “Dia del Espectador”. Em Barcelona a maioria das salas de cinema é comandada pelo grupo CINESA. Então, todas as quartas – feiras (miercoles), pelo módico precinho de 3.90euros, dá para ver um filminho de estréia na sua sala favorita. Tem mais!! Se você tem menos de 25 anos, apresentando identidade ou com o cartão “Jovem” do banco – quando você tem menos de 25 anos os bancos te oferecem algumas vantagens pela idade - você também tem direito a preços ou promoções  especiais. Site Cinesa Promo
  3. Assim que se estabilizar em algum endereço e com o seu documento em mãos, dirija-se à Biblioteca do seu bairro Onde encontro Biblioteca? – se não está no Bairro está bem perto, existem várias pela cidade; Viva a Europa! – e faça a sua carteirinha. Com ela, além dos livros que se pode levar para casa sem nenhum custo, você tem direito a pegar emprestado filmes do acervo (não espere lançamentos e vanguarda; a maioria trata-se de grandes clássicos ou filmes de arte e documentários. Muita coisa boa!), conseguir descontos em alguns museus, utilizar a internet...ou seja, inúmeras possibilidades culturais quase ou sem nenhum custo. Atenção!! Os prazos para devolução de livros e filmes são bastante flexíveis, porém se os mesmo são perdidos, aí sim deve-se arcar com uma multa pelo extravio do material em questão. Fiquem de olho!!
  4. Baladeiros de plantão! People....sair à noite em Barcelona é caro. O negócio é que se você for somar o preço das entradas com bebidas (copas), pepare o bolso! Pode ser bem salgadinho...mas vale à pena! A noite de Barça é incrível! Ouso a dizer que é uma das melhores do mundo. Mas este post ainda é para os que querem gastar pouco. Minhas dicas são as seguintes: façam um “esquente” antes da balada na casa de alguém – beber na rua é caro, mas em casa sai bastante barato; Procure organizar com antecedência o destino da noite, ou seja, para que “Disco” vocês querem ir – busquem no Face, na net, com amigos, conhecidos, quem tem a lista de convidados do local e metam seus belos nomes dentro dela. Não é difícil porque os "RPs" da noite ganham por quantidade de gente que conseguem colocar nas listas. Com isso, além de economizar o preço da entrada, o cidadão leva grátis a primeira copa (drink) da noitada. Nada de lista, ainda existe a possibilidade de, no local, encontrar a galera que distribui flyers. Normalmente eles te dão desconto nas entradas e direito a um ou dois drinks. Taxi de madrugada sai caro! Então, busquem coleguinhas com roteiros próximos e dividam a corrida.
  5. Sei que é muito difícil no Brasil – principalmente em Salvador - sentar em um parque dentro da cidade para almoçar, fazer um pic-nic, ler, tomar um sol. Na Europa é bastante comum. Inclusive conheço pessoas que têm como hábito diário (menos no inverno) aproveitar a hora do almoço e comer sentado no parque. É uma delícia! Especialmente durante a primavera. Um dos meus lugares favoritos para estar ao ar livre em Barcelona é o Parque da Ciutadella....e galera, believe, uma das melhores maneiras de economizar é deixar um pouco os restaurantes de lado e partir para um belo pic-nic com coisinhas caseiras e gostosas. Qualidade de vida!!






*SUPERMERCADO – Ë surreal! Algo gritante é a diferença entre fazer compras regularmente em mercados no Brasil x Europa. Não dá nem para comparar!! Minha humilde dica para se fazer uma economia maior – porque normalmente já é muito barato - na hora da “feira” é a seguinte: todas as grandes cadeias de supermercado em Barcelona (e na Europa) possuem a sua própria marca de produtos; aqui se chamam as “Marcas Blancas”. Sei que no Brasil também, porém com a enorme diferença de que aqui se pode comprar “de olhos fechados” apostando na qualidade 100% do produto; são mais baratos, sim! Inferiores, nunca! Vou dar um exemplo de uma marca que adoramos – mais uma vez sem nenhum ânimo publicitário – que é a do Mercadona: “Hacendado”. Os produtos sempre possuem custo bem inferior, por serem marca blanca, e muitas vezes até optamos por eles ao invés de outros nomes conhecidos; são muito gostosos e de boa qualidade.



Acho que deu para cobrir legal todas as áreas, né? E se algum de vocês, depois de todas estas dicas, conseguiu economizar um troco durante a sua estada em Barcelona, fica me devendo uma copa!! Fica a dica!!



Paz na jornada e muita sorte!!

Abraço!



Fotos: Mercado de la boquería, Las Ramblas e Parque Ciutadella/Barcelona. Autoria. Juliana Linhares (EU).
       

Comentarios

Entradas populares de este blog

O Bairro e o Mar...poeticamente La Barceloneta.

De todos os cantos do mundo Amo com um amor mais forte e mais profundo Aquela praia extasiada e nua, Onde me uni ao mar, ao vento e à lua.                                           (Mar – Sophia de Mello Breyner Andresen)


Não posso falar de meu bairro...não posso falar de La Barceloneta sem antes postar uma imagem feita com os “olhos do meu coração”. Faz tempo que queria escrever algumas linhas boêmias sobre essas ruas pequenas, sobre estes cafés de esquina, a confusão ruidosa do mercado central, o vai e vem dos “guiris” (gringos) no passeio marítimo...faz tempo. Faz também muito tempo de minha íntima relação com La Barceloneta – o bairro favorito de minha mãe (e de meu pai). Dona Nita caminha sem rumo por estas “calles”, fascinada com o vizinho que coloca o seu varal de roupa na calçada, do lado de fora de casa, e que aos outros vizinhos não lhes importe nem o mínimo a coleção de intimidades que aí está exposta. Minha mãe que em apenas um mês pode construir uma relação de sólida amizade c…

Recomeçar do começo....

Foram muitos meses....uma pausa bastante larga...porém necessária. Todos os processos da vida requerem certo tempopara serem bem assimilados. E pensando bem, foi rápido! Nesses dez meses de ausência aqui do Blog deixamos o Brasil – no verão (e isso deve ser dito) – e voltamos a Barcelona no inverno. Lulu, nossa filha, tinha acabado de fazer um ano. Começamos em uma casa nova e dois meses mudamos a outra. Jadiel levou dois meses em um trabalho e então decidiu mudar (e já leva Oito meses no seu trabalho atual); eu que levava dois anos afastada da vida laboral por muitos motivos (entre eles meu projeto mãe) voltei à ativa....e rápido! O que para Lulu foi um pouco repentino. Passou de sua rotina de estar em casa comigo todos os dias a freqüentar uma escolinha aonde – desde as professoras até os coleguinhas – todos falavam com ela em Catalão.....e tudo na mesma semana!!! Levou dois dias exatos para se adaptar (Graças a Deus); foi uma das melhoras decisões que tomamos: sofrida, mas acertada…

Sair ou não do Brasil? Eis a questão....

Gente! Vamos combinar! Sair do aconchego, da facilidade, das delícias - e às vezes dissabores – da casa de nossos papis é bastante complicado! Imagina então quando essa saída é uma “cruzada de charco” tremenda e você vai parar lá em outro canto do mundo! Com a gente foi bem assim...
Um grande amigo – Victor Aloy – tinha resolvido viver em Barcelona. Até este ponto para mim Espanha era a terra de minha mãe, dos meus avós e dos demais parentes que nunca tínhamos conhecido. Legal! A vida inteira tivemos a dupla cidadania e nunca soubemos muito bem o que fazer com ela. Numa reviravolta do destino, Paty, minha Irma, de um dia para outro resolve “dar um tempo do Brasil” e também vai para Barcelona. Ok! Exatamente um ano depois, eu e Jadiel, três meses de casados, desembarcávamos em El Prat – aeroporto de Barcelona – com 9 malas, 6 amigos, um punhado de Euros no bolso e muitas idéias na cabeça.
Pensando friamente, e quase nove anos depois, em um bom linguajar español eu diria que: “hay que ten…