Ir al contenido principal

Legalização de Documentos em Salvador!! O Itamaraty também é aqui!!



Legalização de Documentos em Salvador!! O Itamaraty também é aqui!!



Galera, antes de publicar a continuação de “Barcelona, cheguei!! E agora??”, quero fazer este aviso de extrema importância para todos!! Aqui mesmo no blog, em anteriores textos, eu sempre ressaltei a necessidade de legalizar e traduzir documentos para que os mesmos tivessem validade lá fora; inclusive postei o link do Itamaraty aonde cosntavam endereço e instruções de envio. Pois bem!  Em uma visita ao consulado da Espanha, descobri que, além de Brasília, agora existe uma Representação do Ministério de Relações Exteriores do Brasil na Bahia! Salvador mesmo meu povo!!!

Gente...para os que nunca passaram por este processo de enviar documentos à Brasília e esperar – com ansiedade – que os mesmos regressem para dar continuidade ao seu respectivo trámite, não sabem como este fato é genial e vai facilitar bastante a vida de todos!!

É muito fácil de encontrar, cômodo para estacionar e o serviço é gratuito. Além do mais as pessoas te atendem com bastante amabilidade. Sim! Eu já fui lá conferir!

Está localizado na Fundação Luis Eduardo Magalhães, 3º Avenida do CAB (aquela que você entra pela paralela e está do lado de uma passarela), Nº 310. Vocês fazem o segundo retorno à esquerda e é o primeiro prédio à direita (logo depois do retorno).

Tel: (71) 3115-3097

Fax: (71) 3115- 3092


Para os que estão perto de Salvador, Interior e etc...podem enviar por correio e o CEP é: 41745-005



Como sempre, paz na jornada e muita sorte!!


Abraço!!


Fotos: Um bordejo por Londres/UK!!

Comentarios

Entradas populares de este blog

O Bairro e o Mar...poeticamente La Barceloneta.

De todos os cantos do mundo Amo com um amor mais forte e mais profundo Aquela praia extasiada e nua, Onde me uni ao mar, ao vento e à lua.                                           (Mar – Sophia de Mello Breyner Andresen)


Não posso falar de meu bairro...não posso falar de La Barceloneta sem antes postar uma imagem feita com os “olhos do meu coração”. Faz tempo que queria escrever algumas linhas boêmias sobre essas ruas pequenas, sobre estes cafés de esquina, a confusão ruidosa do mercado central, o vai e vem dos “guiris” (gringos) no passeio marítimo...faz tempo. Faz também muito tempo de minha íntima relação com La Barceloneta – o bairro favorito de minha mãe (e de meu pai). Dona Nita caminha sem rumo por estas “calles”, fascinada com o vizinho que coloca o seu varal de roupa na calçada, do lado de fora de casa, e que aos outros vizinhos não lhes importe nem o mínimo a coleção de intimidades que aí está exposta. Minha mãe que em apenas um mês pode construir uma relação de sólida amizade c…

Recomeçar do começo....

Foram muitos meses....uma pausa bastante larga...porém necessária. Todos os processos da vida requerem certo tempopara serem bem assimilados. E pensando bem, foi rápido! Nesses dez meses de ausência aqui do Blog deixamos o Brasil – no verão (e isso deve ser dito) – e voltamos a Barcelona no inverno. Lulu, nossa filha, tinha acabado de fazer um ano. Começamos em uma casa nova e dois meses mudamos a outra. Jadiel levou dois meses em um trabalho e então decidiu mudar (e já leva Oito meses no seu trabalho atual); eu que levava dois anos afastada da vida laboral por muitos motivos (entre eles meu projeto mãe) voltei à ativa....e rápido! O que para Lulu foi um pouco repentino. Passou de sua rotina de estar em casa comigo todos os dias a freqüentar uma escolinha aonde – desde as professoras até os coleguinhas – todos falavam com ela em Catalão.....e tudo na mesma semana!!! Levou dois dias exatos para se adaptar (Graças a Deus); foi uma das melhoras decisões que tomamos: sofrida, mas acertada…

Sair ou não do Brasil? Eis a questão....

Gente! Vamos combinar! Sair do aconchego, da facilidade, das delícias - e às vezes dissabores – da casa de nossos papis é bastante complicado! Imagina então quando essa saída é uma “cruzada de charco” tremenda e você vai parar lá em outro canto do mundo! Com a gente foi bem assim...
Um grande amigo – Victor Aloy – tinha resolvido viver em Barcelona. Até este ponto para mim Espanha era a terra de minha mãe, dos meus avós e dos demais parentes que nunca tínhamos conhecido. Legal! A vida inteira tivemos a dupla cidadania e nunca soubemos muito bem o que fazer com ela. Numa reviravolta do destino, Paty, minha Irma, de um dia para outro resolve “dar um tempo do Brasil” e também vai para Barcelona. Ok! Exatamente um ano depois, eu e Jadiel, três meses de casados, desembarcávamos em El Prat – aeroporto de Barcelona – com 9 malas, 6 amigos, um punhado de Euros no bolso e muitas idéias na cabeça.
Pensando friamente, e quase nove anos depois, em um bom linguajar español eu diria que: “hay que ten…